segunda-feira, 25 de abril de 2016

Resenha: A Espada do Verão

Leitura Atual






Livro: A Espada do Verão
Autor: Rick Riordan
Ano: 2015
Editora: Intrínseca

Edição: 1ª
Páginas:  448 (72 cap.)
Gênero: Fantasia







Morando nas ruas de Boston, lutando para sobreviver e tendo como amigos dois moradores de rua, Magnus Chase não tem uma vida lá muito invejável. Depois da misteriosa morte da sua mãe, dois anos atrás, esse jovem de 16 anos vive sem rumo por becos escuros e fugindo de autoridades. Contudo, ele sabe que isso é opção sua, pois Magnus reluta em procurar ajuda com o seu tio Randolph, um cara  que sua mãe mandara mante distância.

Mas, de repente tudo muda e coisas estranhas como ataques de monstros e seres fantásticos começam a acontecer. E após uma luta contra gigantes do fogo Magnus morre e vai para um lugar chamado Valhala, onde descobre que é filho de um deus nórdico e que toda a mitologia viking está mais viva do que nunca.  Se não bastasse toda essa reviravolta, o jovem einheriar descobre que um poderosíssimo artefato mágico vai ser usado para desencadear o fim do mundo em poucos dias. Então, Magnus acompanhado deuses amigos, um anão, um elfo e uma valquíria, partirão em uma missão pelos nove mundos em busca da Espada do Verão, tentando atrasar o Ragnarok e salvar o mundo da fúria da fera inimiga dos deuses.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Enquanto eu lia mais uma obra do magnânimo Rick Riordan eu tinha vontade de explodir de felicidade e pular de alegria a todo instante. Sério, essa obra é muito legal. Sempre fui fã de mitologia nórdica e agora vê-la incorporada em uma obra do Riordan foi o máximo.

O primeiro livro da série "Magnus Chase e os deuses de Asgard" narra as aventuras do adolescente Magnus em uma jornada fantástica pelos nove mundos nórdicos. Nessa missão ele precisa resgatar a espada perdida do seu pai para impedir que Surt, o lorde de Muspellheim do reino dos gigantes do fogo, a use para libertar Fenrir, a fera mais terrível do universo, o que desencadearia o fim do mundo. Os personagens da obra são bem diversos e cativantes, indo de anões a deuses e passando por elfos, valquírias, gigantes (do gelo, do fogo e normais) e monstros lendários. E os cenários então, são de tirar o fôlego! Alguns deles são o Hotel Valhala, o lar dos heróis honrados, Asgard, a cidade dos deuses, e todos os outros mundos mágicos. Durante a narrativa são abordados os mais diversos mitos e histórias nórdicas, a partir de um ponto de vista novo e atual.



A legibilidade é uma das maiores características deste livro, o protagonista vai contando as suas próprias aventuras sob uma perspectiva adolescente. Dessa forma, deixando a narrativa muito divertida, engraçada e impossível desgrudar. A história possui muitos trechos engraçadíssimos, como um defunto que em vez de ficar com as mãos cruzadas  sobre o peito mostra o dedo do meio para todo mundo (morri de rir nessa parte). O protagonista é sensacional, pois além de ser sarcástico, irônico, talentoso e poderoso gosta muito de ler obras fantásticas, assim como eu.


Algo muito interessante foi a presença de um objeto-personagem, a Espada do Verão. esta que foi retratada como uma espada mágica falante e totalmente racional. Em alguns trechos ela de uma forma muito cativante e engraçada, o que me lembro muito do Leo de "Os Heróis do Olimpo". O autor encontrou uma forma de nos fazer lembrar  deste personagem inesquecível.

A estética do livro é sensacional. Possui capítulos curtos e um ritmo frenético de aventuras. Os títulos dos capítulos são bem legais, muito criativos e divertidos. E sobre a capa, eu nem preciso dizer que é incrível, com uma ilustração legal e um contraste de cores impecável. No decorrer da obra encontramos alguns padrões que se repetem de outras obras do autor. Um deles é a semelhança do que acontece com o protagonista e o que acontece com Percy Jackson em "O Ladrão de Raios". Os dois têm vidas difíceis de e uma hora para outra descobrem que são semideuses e vão para um lugar para serem treinados. Mas mesmo com essas repetições a obra é muito boa. A todo momento os personagens precisam realizar tarefas em busca de informações e artefatos mágicos.

Resultado de imagem para ilustrações do livro a espada do verão

No decorrer da história os fãs e Percy Jackson e Os heróis do Olimpo vão encontrar algo que vai fazê-los vibrar de emoção: a participação da Annabeth na estória. E no final ela e Magnus contam um ao outro suas aventuras mitológicas. Nesse momento dá-se a entender que haverá uma mistura de mitologia nórdica com a greco-romana no futuro. O que vai ser bem legal.

O que nos resta agora é esperar pelo próximo livro da série, " O Martelo de Thor", que tem previsão de lançamento para outubro deste ano. para quem gosta de aventura, ação, fantasia e mitologia nórdica a obra é a melhor pedida.por enquanto é isso, e boa leitura à todos.

Nível de Recomendação: 10;
Capa: 9,8;
Trama: 9,9;

Enredo: 10;
Desfecho: 10!

4 comentários:

  1. Antes de ler Rick Riordan eu achava que os livros dele fossem fracos, um engano enorme, pois amei a escrita leve do autor e agora quero mais. Estou lendo Os Heróis do Olimpo e de olho em Magnus Chase. Eu queria esperar terminar uma para iniciar outra, mas a ansiedade está demais, rs
    Pela sua resenha, a serie não deixa a desejar, então estou mais ansiosa!
    Abraços e parabéns pela resenha! :)

    ResponderExcluir
  2. Oi Francine, Tudo bem?
    A escrita do Rick Riordan é realmente a melhor. Adoro a linguagem adolescente que ele utiliza, o leitor se identifica com os personagens.
    Os Heróis do Olimpo é uma das melhores séries que eu já li. Magnus Chase é o máximo!
    Abs., Jean.

    ResponderExcluir
  3. Olá Jean. Tudo bem?
    Gostei muita da sua resenha. Me interessei muito por Magnus Chase, com certeza vou lê-lo. Você escreve muito bem.
    Abraços, Oélita.

    ResponderExcluir
  4. Oi Oélita.
    Muito obrigado. tenho certeza de que você vai gostar desse livro. Vale a pena lê-lo.
    Abs., Jean.

    ResponderExcluir