segunda-feira, 7 de março de 2016

Resenha: O Sangue do Olimpo








Livro: O Sangue do Olimpo
Autor: Rick Riordan
Ano: 2014
Editora: Intrínseca

Edição: 1ª
Páginas: 432 (58 cap.)
Gênero: Fantasia







O Argo II e seus tripulantes enfim partem em sua última viagem, aquela cujo objetivo foi o que motivou o início desta longa jornada. Agora os semideuses devem se apressar para cumprir sua missão: chegar às terras antigas a tempo de impedir que a terrível deusa Gaia desperte. Mas isso não vai ser nada fácil, pois, além de enfrentar os piores desafios no caminho até Atenas, Percy, Annabeth, Jason, Piper, Hazel, Frank e Leo terão de derrotar os poderosos gigantes filhos da Mãe Terra, para enfim conseguir salvar o mundo da destruição.

Enquanto isso, do outro lado do mundo, os Acampamentos Meio-Sangue e Júpiter marcham para uma batalha apoteótica entre semideuses gregos e romanos que possivelmente vai aniquilar todos os lares dos heróis. Para impedir isso, Nico, Reyna e Hedge viajam a toda velocidade em uma missão desesperada, tentando levar a Atena Partenos até o campo de batalha. Dessa maneira, objetivando acabar com a rivalidade entre gregos e romanos e curar a dupla personalidade dos deuses olimpianos, para então ter alguma esperança na guerra contra Gaia.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Ao acabar o último livro dessa extensa série (considero Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo uma única série) fiquei realmente dividido entre meus sentimentos. Triste, porque agora sim é o fim de toda a estória que durou 10 anos para ser contada. E aliviado, finalmente pude descobrir o desfecho das aventuras dos semideuses e o destino de cada um deles.

A obra segue o roteiro de quase todos os outros livros de Rick Riordan, tudo acontece por causa e no decorrer de uma missão.Mas tem um diferencial, esta é a mais perigosa e mais legal de todas. Aliás, são duas missões: a dos sete meio-sangues na luta contra Gaia e os gigantes; e a de levar a Atena Partenos até o Acampamento Meio-Sangue, feita por Nico, Reyna e Hedge.


A primeira é a melhor delas, pois aborda os mitos mais diversos da mitologia grega, desde as estórias dos irmãos Apolo e Ártemis até a batalha dos titãs contra Urano, um dos deuses mais antigos de todo o universo. Sem falar que é nesta obra que toda preparação feita pelos semideuses no decorrer da série é posta à prova em um final emocionante e extasiante.

Os capítulos ainda são contados sob os pontos de vista dos personagens. Desta vez dois novos POVs são adicionados à estória: Nico e Reyna. Eu acho que o Rick Riordan resolveu dar capítulos ao Nico di Angelo para consertar e dar um final feliz para o personagem, o que foi muito bom porque no fim eu fiquei com uma boa impressão dele, exatamente ao contrário do que aconteceu no livro anterior.

Uma novidade foi a falta de capítulos do Percy e da Annabeth. E mesmo gostando tanto deles eu achei foi bom, pois dessa maneira o autor conseguiu inovar na obra e outros personagens tiveram a oportunidade de ter suas estórias contadas. Pra falar a verdade, Percy e Annabeth já são dois personagens muito batidos. Os capítulos do Leo são sem dúvida alguma os melhores de todos. O humor e a coragem desse garoto transformam qualquer desafio em uma aventura inesquecível. Esse é um dos melhores personagens já criadas pelo Riordan. Além disso, Leo vai ter um papel crucial e fundamental no desfecho de toda a série.


Nesse livro o Rick Riordan realmente brinca com os sentimentos do leitor. Levando-nos da alegria e emoção à tristeza e desconcerto em poucas páginas. Sério, tinha vezes que eu ficava extasiado com tanta aventura e daí a pouco eu tinha vontade de chorar e brigar com o autor. No clímax da estória acontecem coisas tão legais e surpreendentes que eu tenho certeza de que todos os fãs da série vão ficar satisfeitíssimos. O final é reconfortante, eu achei muito bom os finais que os personagens ganharam.

Sinceramente, eu passei a gostar tanto desta série como eu jamais pensei que gostaria um dia. Eu li ele uma vez, mas vou relê-lo muitas vezes pelo resta da vida. Minha apreciação por "Os Heróis do Olimpo" é tão grande e equiparável à "Harry Potter". E olha que não é tão pouco não! Mas, falando sério, amo os livros, eles são para minha alma como o coração é para o corpo, uma peça fundamental para a vida.

Nível de Recomendação: 10;
Capa: 10;

Trama: 10;
Enredo: 10;
Desfecho: 10! 

2 comentários:

  1. Oi Jean, comecei a ler Os Heróis do Olimpo no mês passado, gostei muito do primeiro livro e, com certeza, vou continuar a ler a saga.
    Gostei da sua resenha e parece que a saga só irá melhorar no decorrer dos livros =D
    Abraços ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Francine.
      Quando comecei a ler Os Heróis do Olimpo não imaginava o quanto ia amar essa série um dia, é sensacional. Com certeza, é cada livro melhor que o outro, o melhor, na minha opinião é o 4º, A Casa de Hades.
      Abs. e volte sempre, Jean.

      Excluir