sexta-feira, 11 de março de 2016

Resenha: Cidade das Cinzas








Livro: Cidade das Cinzas
Autor: Cassandra Clare
Ano: 2008
Editora: Galera Record

Edição: 29ª (2015)
Páginas: 406 (19 cap.)
Gênero: Fantasia








O Mundo de Sombras está mais uma vez em perigo, pois o pérfido Valentim, Um Caçador de Sombras do mal, põem em prática  o seu mais novo plano. E após roubar o segundo Instrumento Mortal, Maellartach, a Espada da Alma, ele vai tentar realizar um ritual que se der certo vai conceder a ele forças para tomar o poder e destruir todo o Submundo e os Caçadores de Sombras. Para impedir isso, nossos jovens Nephilims - Clary, Jace, Alec, Isabelle e Simon - vão tentar travar uma guerra contra as forças das trevas.

E agora, além de ter que se acostumar com as reviravoltas na sua vida, como o fato de ser uma Caçadora de Sombras, ser filha de um dos maiores vilões de todos os tempos e que a pessoa que ela mais amava é na verdade seu irmão, Clary vai ter que se esforçar para resistir ás perseguições da Clave. Além disso, ela precisará dispor de todas as suas habilidades para enfim se preparar e vencer a guerra iminente que surge em sua frente, sendo ela tanto física quanto sentimental.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O segundo livro da série "Os Instrumentos Mortais" é ainda melhor que o primeiro. fazia muito temo que eu tinha lido "Cidade dos Ossos" e achei fantástico e agora finalmente consegui ler "Cidade das Cinzas". Essa série está realmente me conquistando, é sensacional. Uma estória tão original e cheia de magia que encanta o leitor do início ao fim

Houve algumas mudanças neste livro em relação ao anterior, agora a história é contada sob dois pontos de vista. A narrativa vai alternando rápida e discretamente de foco, podendo até ter várias mudanças em um único capítulo. Isso até que foi bom, porque assim pode-se conhecer melhor outros personagens além da protagonista e o suspense existente ao fim dessas partes deixa tudo ainda mais emocionante.


Os títulos dos capítulos são muito legais, bem fantasiosos e interessantes. Mas, alguns deles não tinham nenhuma relação com a estória do capítulo, ou eles tinham um significado tão profundo e misterioso que eu não consegui entender. Outro fato meio enigmático e que eu fiquei boiando foi o nome do livro, "Cidade das Cinzas". No primeiro, "Cidade dos Ossos", deu pra entender o porque desse nome, mas o significado deste foi meio vazio, pois a única vez que fala sobre cinzas na estória é no começo e é tão mínimo e aleatório que nem dá pra perceber alguma relação com o nome do livro.

A estória é infinitamente boa, acontecem coisas tão legais e trabalhos e aventuras épicas que é impossível parar de ler. Os personagens são muito cativantes, você aprende a gostar cada vez mais deles no decorrer da série e fica ansioso para acompanhar a trajetória de cada um. A Clary foi a mais legal, ele teve uma evolução bem grande, a sua importância na trama cresce bastante neste volume e ela descobre poderes sensacionais nesse livro.

E sinto muito, eu não consigo gostar do Simon, o garoto é tão dramático e sem graça, e mesmo com as coisas que acontecem com ele sendo legais é impossível simpatizar com ele. Em compensação, o Jace está cada vez mais cativante, tudo bem ele dá uma de delinquente irresponsável, mas ele é um adolescente cheio de estilo, atitude, coragem e destemor.



A linguagem utilizada na obra é muito boa, bem simples, jovem e cativante. A autora narra a estória de um modo muito natural e fluente,contando fatos pequenos e isolados da estória de cada vez, que vai construindo uma trama complexa e interessantíssima no decorrer da leitura. Notei algumas semelhanças entre este livro e os da série "Percy Jackson e os Olimpianos", pois nos dois os personagens tem que fazer missões e jornadas e enfrentar monstros e personagens fantásticos. E eu gosto muito deste tipo de obras.

As partes de romance são incríveis e sensacionais. O triangulo amoroso vivido por Clary, Jace e Simon é muito legal e sofre várias reviravoltas na obra. O romance proibido entre Clary e Jace é tão triste, emocionante e cativante que leva o leitor às lágrimas. Sinceramente, o amor desses dois é tão verdadeiro e profundo que eles vão ter que ficar juntos no final, mas acontece algo realmente tenso apreensivo  no fim que me deixou em dúvida quanto a isso. Algo que eu gostei bastante foi uma citação feita na estória aos personagens e feitiços da série Harry Potter.

Ao terminar a leitura fiquei ansioso por ler o próximo volume da série, "Cidade de Vidro". Se esse já foi ótimo nem posso imaginar o quão bom deve ser o livro seguinte. Sinto que vou gostar tanto e cada vez mais dessa série. Super recomendo a obra à todos os leitores que gostam de aventura, romance e fantasia. Fãs de "Harry Potter", "Percy Jackson e os Olimpianos" e "Jogos Vorazes" iriam adorar o livro.


Nível de Recomendação: 9;
Capa: 7;
Trama: 9;
Enredo: 9;

Desfecho: 10. 

2 comentários:

  1. Amei a sua resenha! A minha irmã é fã dessa saga e só faz elogios, gostei dos pontos que você levantou, tanto os negativos, quanto os positivos, me fez ter interesse na obra :)
    Parabéns pela resenha!!!!
    Abraços ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Francine.
      Que bom que você gostou da resenha. Sua irmã tem total razão, essa série é magnífica. E sempre é importante ver os dois lados da moeda, não é mesmo.
      Abraços, Jean.

      Excluir