quarta-feira, 8 de julho de 2015

A Sala dos Répteis

    Livro: A Sala dos Répteis    
   Autor: Lemony Snicket    
   Ano: 1999    
   Editora: Cia. das Letras   
   Edição: 1ª (2001)    
   Páginas: 184 (13 cap.)    
   Gênero: Aventura

    Logo agora quando os irmãos Baudelaire, órfãos após um incêndio, achavam que iriam ter um pouco de paz e sossego, morando com o seu tio e mais novo tutor, Dr. Montgomery, um cientista e herpetologista "gente boa", a desgraça mais uma vez assola suas desventuradas vidas. Pois nestas novas aventuras eles irão enfrentar uma gigantesca serpente e sobreviver a um acidente de carro. E o mais terrível, lutar contra o seu maior inimigo, o conde Olaf.
    Que há muito tempo tenta matá-los e ficar com a sua fortuna. Estas corajosas  crianças terão que mais uma vez usar toda a sua esperteza e bravura para vencer aos desafios que a vida os impõem.
(Órfãos no jardim da casa do Tio Monty)

    Superlegal! Essa é a palavra que define a obra. Uma leitura muito boa, com uma linguagem super fácil e atraente. A estória me prendeu do início ao fim, nem percebia as páginas passarem, incessantemente durante horas.
    Meu trecho preferido é este:
    "...O conde Olaf olhava para as três crianças como se fosse atirar-se sobre elas e estrangulá-las [...] 'Isso, entretanto, não é nada, comparado ao que farei com vocês, órfãos. Vocês ganharam essa etapa do jogo, mas voltarei para por a mão na fortuna e na preciosa pele de vocês.' " 
    A personagem mais legal é Violet Baudelaire, uma desventurada corajosa, inteligente, destemida e bondosa.
    O melhor capítulo, na minha opinião, é o Capítulo Onze, é a parte mais tensa e cheia de ação da estória.

    Nível de Recomendação: 10;
    Capa: 7;
    Trama: 9,9;
    Enredo: 10;
    Desfecho: 10.

Nenhum comentário:

Postar um comentário