quinta-feira, 5 de março de 2015

Harry Potter: as páginas ou as telas?

 



           x



   
     Atualmente a série "Harry Potter" vem arrebatando milhares de fãs às suas fantásticas aventuras. O sucesso foi tanto que os sete livros foram transformados em oito filmes incríveis. Mas muitos se perguntam se devem ler os livros ou assistir os filmes. Qual é o melhor? O que é preferível?
    O que eu acho? Bom, é muito difícil escolher entre uma criação de J. K. Rowling e uma produção da Warner Bros. Mas há sim uma diferença, que apesar de pequena muda muita coisa.
    Os filmes são espetacularmente bons. Possuem uma magia que os livros não possuem. Além disso, os longas trazem ao público todos aqueles feitiços, duelos, criaturas, personagens e seres fantásticos que os livros não mostram. 
    Os filmes além de retratar e adaptar ao cinema a história das obras, acrescentam e incrementam cenas ao longa, como é o caso de Harry Potter e a Ordem da Fênix, onde o protagonista, Harry, é possuído por Lorde Voldemort, o que não consta nos livros. Outro cena criada para os filmes está em Harry Potter e as Relíquias da Morte, na batalha final entre Harry e Voldemort, onde vemos muito mais aventura e emoção que nas obras.
    Mas, sinceramente, depois de elogiar tanto os filmes, digo e sempre ei de dizer  que os livros, na minha opinião são melhores que filmes. Pois, como toda história adaptada ao cinema, a série sofreu muitas mudanças e perdas. Muitos acontecimentos, cenas e personagens foram cortados. O que entristece um fã que lê os livros e depois vê os filmes. 
    Essa mudança é evidente  em quase todos os longas, onde personagens como Pirraça, o poltergeist de Hogwarts, Firenze, o centauro professor de Adivinhação, são cortados. Também foram excluídos cenas como: o funeral de Dumbledore, o jogo da final da Copa Mundial de Quadribol, a incursão da Armada de Dumbledore pelo Ministério da Magia, onde eles passam pela Sala dos Cérebros, a Sala Giratória, a Sala do Tempo, entre outros.
    Enfim, os livros trazem ao leitor uma diversidade e uma mistura de aventura e emoção excluídos dos filmes. Sem falar que a história presente nos livros é tal qual a fantástica J. K. Rowling escreveu. E como dizia Stephen Kanitz: "Sempre leia o original.". 

2 comentários:

  1. A criação da J.K., né? Brincadeira, acho que representou bem o universo criado pela Rowling. Embora tenham cortado e/ou acrescentado coisas, algumas desnecessárias, muito.

    ResponderExcluir
  2. Sim, toda adaptação de um livro para o cinema sofre muitas mudanças, algumas boas e outras ruins. Mas fazer o que, vamos ler os livros...

    ResponderExcluir